BERIMBAU: Fredson & Banda anima a Marcha para Jesus

5

Neste domingo (15), centenas de pessoas devem participar de mais uma edição da “Marcha para Jesus”, em Conceição do Jacuípe. O evento começa às 15 horas, em frente da Associação Atlética Berimbau com destino ao centro da cidade. O cantor Fredson & Banda animará a festa.

O evento está na 5ª edição e conta com a participação trio elétrico de diversas comunidades e igrejas cristãs, envolvendo todas as denominações.

No decorrer do caminho, a multidão será embalada com muita música, orações e louvores.

As camisas podem ser adquiridas na loja Dona Rasteira localizada ao lado da Caixa Econômica Federal.

Maiores informações através do whatsApp (75) 99103-7083. 

Mande fotos e vídeos com os acontecimentos de seu bairro para o

WhatsApp do Berimbau Notícias 75 9 9190-1606

 

5 Comentários

  1. Anônimo Diz

    Nem tudo é o que parece. Nunca idolatre o relacionamento de duas pessoas se baseando nas “fotos” postadas em redes sociais. A realidade quase sempre é o oposto quando estão sozinhos. Quanto maior é a forçação de barra para mostrar felicidade com fotos de beijos e abraços é porque isso na verdade não acontece no cotidiano. O dia a dia de quem tenta mostrar uma felicidade que não tem é feito de esqueminhas onde o esposo trai dentro de casa pegando a miga irmã da esposa,,, a esposa trai no próprio niver dela, embaixo das espumas, ou então dá em cima de colega do “esposo” e o lesmão ainda se empenha em tentar ser cozinheiro e tudo mais que o outro é só para agradar sua dona (não é a toa que é chamado de cachorrinho).

  2. Anônimo Diz

    Tentava esconder-se de si mesmo, ousando viver da aparência, no abstrato de uma mentira. Enganava-se a si mesmo, através de seus devaneios desenfreados. Só esqueceu que podemos esconder tudo, de nós, para nós, mas, jamais conseguiremos esconder o que a alma grita e o coração pede.
    Ao longo de minha vida vi amigos e parentes vivendo relacionamentos completamente falidos somente pela aparência, vivendo infelizes ‘juntos’ do que feliz com quem realmente dá alegria e prazer.
    Deve ser mesmo um inferno quando o ‘casamento’ é uma forçação de barra tremenda, uma ‘prestação de contas’ à sogra, à família, à sociedade. Para alguns o casamento nada mais que é um contrato de negócios e quando a paixão ou o interesse (seja ele qual foi o catalizador para a formalização) acaba, simplesmente sobra a infelicidade, com duas pessoas se ‘aturando’ por conta da necessidade interna de manter a aparência da situação. Mas por que fazem isso? Porque na concepção deles admitir que ‘escolheu’ a pessoa ‘errada’ é admitir pra si mesmo que falhou e que pode nunca mais acertar. Assim a pessoa perpetua a infelicidade, a falta de prazer, de tezão, por toda a vida.
    Relacionamento a dois não é complementação e sim soma de afinidades e divisão de responsabilidades. 
    Pior, muito pior é a pessoa casar sem ao menos existir o fogo da paixão porque se um dia esse fogo se apaga tem que ficar o amor, a vontade de estar junto, as conversas agradáveis ou então só restarão duas pessoas amarguradas agredindo uma a outra.
    Para que as mudanças ocorram em nossas vidas devemos lembrar sempre que só quem pode nos fazer feliz de verdade somos nós mesmos e não os outros. Por esse motivo, caso você ache que sua relação realmente acabou não invente desculpas, mentiras, traições ou qualquer outro método de fuga para cair fora. Levante a cabeça e se lembre que você entrou nessa porque quis e tem que sair pelo mesmo motivo. Colocando sempre em primeiro plano que sairá de uma relação falida para viver a verdadeira felicidade com o verdadeiro amor de sua vida.
    Levante a cabeça e reflita. As emoções são essenciais, mas temos que aprender que existem coisas na vida que precisam de uma dose cavalar de racionalidade para podermos acordar e viver e deixar de ‘sobreviver’. Todos merecem ser felizes, descubra o que realmente faz você ser feliz e corra atrás disso! Só depende de você.

  3. Anônimo Diz

    Só Jesus! !!
    A velha mania de viver de Aparências.
    O seu padrão de vida cabe no seu bolso?
    Viver de aparências é uma opção feita por várias pessoas. Já está se tornando um padrão de comportamento, basta observar as redes sociais.
    Tem “gente” que vive mais preocupada(o) com aplausos, vaidade e sensação de superioridade do que com o real resultado daquilo que prega. Tem “gente” que vive do expediente da falsa modéstia. Fala frases de efeito, tenta demonstrar um suposto sucesso, dá lições de vida sendo que a vida que tem na realidade é um inferno. Tudo para parecer ser aquilo que não são.
    Na era das máscaras, dos Deuses embusteiros e da campanha eleitoral, ganha prestígio e visibilidade quem consegue blefar mais, tanto para os outros, quanto para si, o que é mais triste ainda.
    Nesse contexto, é fácil de se deparar com situações em que a forma é maior que o conteúdo, este tantas vezes inexistente. E exemplos não faltam. É só observar algumas inversões de valores que existem por aí. Festas de casamento que tornam-se mais importantes que o amor, comemorações de aniversário que nada tem a ver com a gratidão de estar vivo, fotos na rede social que ganham mais proporções que a alegria do momento presente e por aí vai.
    Às vezes, este cenário de estranheza social chega a atingir até a esfera espiritual. Há pessoas que vão à igreja e, enquanto “rezam” procuram o melhor ângulo do altar para postar no Face.
    Nem tudo que reluz é ouro. Quem vive refém dessas farsas, fugindo da realidade, é vítima de um profundo auto engano, por isso precisa lançar mão das aparências para encobrir infelicidade, frustração e um doloroso complexo de inferioridade.
    Na ausência de virtudes e verdades, entram os disfarces.
    Tem “gente” cuja máscara vira rosto pois sem ela nada resta a se mostrar. O filósofo Luiz Felipe Pondé, fala sobre os escravos do marketing social: “tudo é farsa na pretensa vida superbem resolvida dessa gente superlegal e feliz das redes sociais.”
    É a divina comédia humana que está mais para filme de terror.

  4. Anônimo Diz

    Kkkkkkk

  5. DD Diz

    Fredson e banda? Sei que a principal intenção do evento é a intimidade com Cristo, mas deveriam ter trazido um artista ‘chamariz’ p/ atrair muita gente; estratégia, principalmente como maneira de chamar os não crentes. Gabriela Rocha seria a cantora ideal p/ este evento. Desculpe, mas este evento dará menos gente ainda que o ano passado. Falta união dos Cristãos/evangélicos e ainda precisam também ser mais inteligentes no planejamento do evento.

Comente essa matéria

Seu endereço de email não será publicado.